eu quero, 2020

fotografia, 140 x 240 cm

fotografia, 58  x 77 cm

eu quero é uma obra que nasce de um poema que evoca o desejo de transformação pelo fogo. esta configuração que quero ver incendiada, expressa a articulação que caracteriza o sistema-mundo que vivemos e sua produção de desigualdade como fundamento da vida. os valores e mecanismos que produzem estes escombros que se definem como desenvolvimento, compõem a paisagem-ruína da foto-performance. a obra que pauta o compromisso radical com a transformação como desejo e possibilidade de futuro.