marédematos
nuvem azul
nuvem vermelha
bum

 

este poema contém destroços & dejetos das lojas que me minimizam & oprimem diariamente
e nele dorme a ira de uma intragável e incisiva rotina progressivamente normativa
neste poema há dor muscular do desvio cotidiano de um trânsito insistente e duro
este poema transpira o suor impalpável de um indivíduo coletivo que ilustra as grandes cidades